Jornalista Jarbas Cordeiro de Campos

Minha foto
Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil
Jornalista formado pela FAFI-BH,especializado em Gestão de Sistemas e Serviços de Saúde pela ESPMG. "O Tribunal Supremo dos EUA decidiu que "só uma imprensa livre e sem amarras pode expôr eficazmente as mentiras de um governo." Nós concordamos."

03 março 2007

A propósito de Anistia a José Dirceu

Por Jarbas Cordeiro de Campos, editor deste Blog.

Dando continuidade aqui a discussão que trava no cenário político nacional sobre a Anistia a José Dirceu e a propósito do artigo publicado por Pedro Estavam Serrano, no site Última Instância, no dia primeiro de março próximo passado, colocamos aqui em nosso APARTE, nossa opinião nesse contraditório.

O ex-ministro e ex-deputado cassado José Dirceu, salvo melhor juízo e argumentos que até o presente momento não tenho conhecimento, não pode ser beneficiário de anistia porque para ser contemplado porque esse tipo de perdão constitucional, dado em nome da sociedade, os seus crimes teriam que ser políticos, não sendo este o caso em questão.

Julgado e cassado pela Câmara Federal, José Dirceu, foi condenado politicamente por ter cometido crimes contra a administração pública, ou seja, foi sentenciado por improbidade administrativa, negligência e por ser responsável pelos desmandos que permitiu que acontecessem sob seu comando no exercício de função pública. Anistia é para crimes políticos e sobre esses crimes, José Dirceu já foi anistiado no passado, não sendo este o caso do momento.

Tanto não é o caso, até porque os mesmos fundamentos que serviram de base para seu julgamento pela Câmara Federal, servem de indícios para que a Procuradoria Geral da Republica oferecesse denuncia contra o mesmo por uma série de crimes, inclusive formação de quadrilha.

E tem mais, estando denunciado pela PGR por crime comum como está, por tanto sub-judice, como poderia ser anistiado? Por outra, se está pedindo anistia é por que existe crime. Admitindo que existe crime, estaria o ex-senhor ministro e deputado antecipando o seu pedido de perdão, certo de que seria condenado pelo STF?

9 comentários:

Glênio Gangorra disse...

Prezado Jarbas, pelo seu comentário em nossa trincheira internética percebemos, nós militantes ativistas, que está contaminado pelas falsas informações veiculadas pela mídia direitista reacionária. Nós utilizamos outro indicador que espelha a real variação do desenvolvimento social.

Antonio Carlos S. Monteiro disse...

Discordo inteiramente do Glênio Gangorra. Direita? Mídia reacionária?
Primeiramente está divisão está completamente defasada, atrasada igual à mentalidade lula-dirceu-bouchevista.
No que diz respeito da falsa ideologia do Cassado em questão, não existe uma esquerda na América-Latina/Brasil, mas duas.
Uma delas é moderna, de mentalidade aberta, reformista e internacionalista e, paradoxalmente, tem suas raízes na esquerda de linha dura do passado. A outra, nascida da grande tradição do populismo latino-americano, é nacionalista, estridente e de mentalidade fechada. Apodrece a democracia por dentro, enrijecendo a pobreza assistencial e a corrupção. A primeira tem plena consciência de seus erros passados e se modificou em razão dessa consciência. A segunda, infelizmente, não fez o mesmo.
Entre a mais sensata e a irresponsável, senso é apoiar a primeira e conter a segunda.
E por falar em irresponsável, nunca...nunca antes ouve tanta corrupção armada neste País. Nunca ouve tanta malversação, tanta irresponsabilidade com a administração pública. E o Dirceu no comando... Só que hoje, os sensatos podem diferenciar e reconhecer os marxistas de galinheiro que se escondem sob a capa da revolução. Aí vem o discurso cacofônico de que sempre foi assim. Sempre ouve corrupção no Brasil. Mas o Dirceu e sua quadrilha “revolucionaram” a corrupção tradicional monstruosamente. Montando um esquema de desapropriação do Estado, muito mais interessado nos programas políticos como instrumento para alcançar e conservar o poder do que como ferramenta para forjar programas de governo. Para eles, a retórica é mais importante do que o conteúdo, e o fato do poder vale mais do que seu emprego responsável. Dizer que sempre foi assim é burrice ou má-fé.
Ainda sim, o senhor fala em desenvolvimento social! Com todo respeito, isto é a profunda esquizofrenia. Hoje fez-se uma divisão entre ricos e pobres, que dessa forma, antes não tínhamos. Uma falsa representação do pobre, vinculando o mesmo a miséria permanente, e sugando toda esperança de melhorias sociais. Fazendo com que ele dependa de assistência pra sempre. Este governo tirou a vivencia. E instituiu a sobrevivência da nação menos favorecida. E o seu Dirceu no comando...
Já os jornalistas corretos, vários blogueiros, formadores de opinião, sentem-se inúteis, pois a indignação ficou supérflua. Tudo se quebra diante do poder da mentira desse governo. Quem quiser hoje informação verdadeira, basta acessar a internet e filtrar todo tipo de noticias existente. Não tem nada de reacionário. Reacionária sim, é a atitude tomada por alguns militantes que defendem a anistia de um corrupto catalogado nacionalmente, e que a admite tal ato vergonhoso a nação.
Para esclarecer tal atraso ideológico, e que depois, venha a ser um aforismo. Deixo você com a análise de Carlos Hernán Tercero:
“Atualmente, esquerda e direita são apenas palavras que designam o posicionamento dos seres humanos frente às vicissitudes da vida causadas pelo egoísmo inerente à raça humana. É natural que os menos aquinhoados desejem progredir; é da mesma forma, natural que os que conseguiram construir algo lutem para defender o produto de seu trabalho e, entre esses dois posicionamentos, surgem inúmeros aproveitadores que nada produzem, tudo almejam e interferem politicamente para tirarem proveito de quaisquer oportunidades encontradas. Eles aliam-se ora à direita, ora à esquerda, conforme seus interesses e, se pouco fazem em prol da Nação, de quase tudo são capazes para ampliarem e manterem o seu poder”.

Passarim disse...

Democratizando:
Glênio Amigo Jeque,

Você foi citado nominalmente em brilhante comentário acima, por Antonio Carlos, a próposito de Anistia a José Dirceu.
Assim sendo, caso seja do seu interesse é claro, franqueio-lhe a palavra para sua replica ao assunto em questão, garantindo assim um debate em alto e bom nível. Conto com sua participação. Abs do Jarbas do Aparte.

Passarim disse...

Dirceu, quer a anistia da Câmara Federal, não apenas para voltar atuar diretamente no Governo, mas para suceder Lula.

Seu Creysson disse...

Meus compatrióticos do Brasílico! Mutcho cuidado pra não caí de quátrio na gangôrria do jéguio vermêlhico!

Giulia disse...

Raciocínio perfeito, Jarbas.

Juvencio de Arruda disse...

Cabe lembrar que a denúncia ainda não foi aceita pelo STF, e na Folha de SP de hoje o colunista Kennedy Alencar levanta a suspeita que poderá não ser aceita, tal o número de testemunhas que precisam ser ouvidas, em torno de 360, segundo o articulista.
Ora, temos aí, se isso se confirmar, um escãndalo dentro de outro.
Sou contra a anistia de José Dirceu.
Boa parte do PT também é.
Mas acho que Lula morre de saudades.
Abs, Jarbas.

Cristina Lima disse...

Lula já está dizendo que não haverá o terceiro mandato. Certamente está pensando no sucessor...

Stella disse...

ele só será anistiado porque a lei (falha) dá essa alternativa e principalmente porque povo e instituições não se manifestam