Jornalista Jarbas Cordeiro de Campos

Minha foto
Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil
Jornalista formado pela FAFI-BH,especializado em Gestão de Sistemas e Serviços de Saúde pela ESPMG. "O Tribunal Supremo dos EUA decidiu que "só uma imprensa livre e sem amarras pode expôr eficazmente as mentiras de um governo." Nós concordamos."

31 outubro 2012

SE DEIXAREM O PT RASGA A CONSTITUIÇÃO

Presidente do PT diz que partido não punirá mensaleiros

Quem aplica o estatuto somos nós’, diz Rui Falcão, que defende mandato para Genoino


BRASÍLIA e SÃO PAULO - O presidente nacional do PT, Rui Falcão, disse nesta terça-feira que não haverá punição e que o PT não tomará qualquer medida contra os políticos petistas condenados no julgamento do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal. Falcão alegou que as condenações impostas a parlamentares e políticos do PT não fazem parte dos casos de punição elencados no estatuto partidário. O estatuto do PT, no inciso XII do artigo 231, prevê que a pena de expulsão do partido deve ser aplicada quando ocorrer “condenação por crime infamante ou por práticas administrativas ilícitas, com sentença transitada em julgado”. Para Falcão, os casos dos companheiros condenados não se aplicam ao estatuto.— Quem aplica o estatuto somos nós. E esse caso não se aplica — disse Falcão.

Leia mais sobre esse assunto AQUI.

30 outubro 2012

AÉCIO E EDUARDO, CAMINHOS NOVOS PARA BRASILIA


 SÃO PAULO - Ausente de toda a campanha do correligionário José Serra na disputa com o prefeito eleito Fernando Haddad, o senador Aécio Neves (PSDB-SP) desembarcou nesta segunda-feira na capital paulista para visitar o presidente do PSDB, deputado Sérgio Guerra (PE). Aécio não quis dar conotação política ao encontro, mas nas primeiras análises após eleições, rebateu a interpretação do ex-presidente Lula de que o PSDB foi dizimado nas regiões Sul e Sudeste. Lembrou que os tucanos governam Minas Gerais, São Paulo e Paraná, o que representa quase 50% do eleitorado dessa região, além de vitórias, em Pelotas e Blumenau, contra candidatos do PT.

Leia mais sobre esse assunto aqui.

28 outubro 2012

NO REGIME COMUNISTA ESSA CUPULA DE REUS DO PT SERIA CONDENADA A MORTE

FARSA HISTÓRICA

Querer transformar em heróis os principais líderes condenados pelo mensalão tem o mesmo tom de farsa da afirmativa de que são “prisioneiros políticos condenados por um tribunal de exceção”. A defesa de José Dirceu tenta constranger os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) da mesma maneira que a de José Genoino tentou em vão durante o julgamento, confrontando-os com uma história de vida que teria “alto valor social” pela luta política desenvolvida tanto contra a ditadura militar quanto na democracia, com a fundação do Partido dos Trabalhadores.

Leia mias aqui.

26 outubro 2012

ANEL DA MORTE, UMA OBRA DO PT



O Anel Rodoviário de Belo Horizonte, que nada tem de anel, pois de fato é uma Rodovia Federal que corta a cidade de Belo Horizonte ao meio, fato este inadmissível em qualquer lugar do mundo, nos dias de hoje.
O número de acidentes neste trecho da BR 381 que corta a cidade transforma a vida de moradores e usuários, diariamente, em uma carnificina crescente na medida em que aumenta o número de acidentes na mesma proporção que cresce o de veículos que nela transitam.
Já faz tanto tempo que esperamos por uma solução que agora cansados de assistir e viver temerariamente quando transitamos por este trecho, que só resta buscar e responsabilizar a quem direito compete resolver este problema deste famigerado Anel Rodoviário de Belo Horizonte.
As autoridades que não resolvem este problema do Anel são no mínimo negligentes e omissas com a coisa pública e consequentemente levam ao infortúnio a população local e seus usuários.
Nos últimos 10 anos os responsáveis por nossos infortúnios relativos ao Anel Rodoviário de Belo Horizonte tem nomes e endereços e precisam ser responsabilizados. São eles, todos eles do Partido dos Trabalhadores, que a partir do Governo Lula continuado por Dilma Rousseff e seus ministros, dois deles ex-prefeitos da cidade nada fizeram pela solução deste calamitoso, dramático e sanguinário trecho da BR 381 que corta a cidade e a carne de seu povo.
Quando digo que as desgraças que acontecem no Anel Rodoviário de Belo Horizonte são de responsabilidade do PT é por que – nos últimos dez anos – o ex-deputado estadual e vice-prefeito pelo PT, Roberto Carvalho, não conseguiu na pratica coisa alguma para solução deste dilema. O atual ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comercio Exterior, ex-prefeito deste município, Fernando Pimentel, também nada fez junto a Presidenta, que pasmem é natural desta nossa cidade. Só ai em cima já tem três. Mas ainda tem o ex-ministro do Desenvolvimento Social e Combate a Fome, do Governo Lula, também ex-prefeito de Belo Horizonte, Patrus Ananias que nunca tocou no assunto, a não ser na última derrotada campanha quando prometeu municipalizar o Anel.
Quantas pessoas ainda terão que morrer para que este problema seja resolvido. Com a palavra a presidenta Dilma Rousseff, até agora filha ingrata e seus ministros sem prestigio junto ao Governo Federal.

24 outubro 2012

PARLAMENTO NÃO PARA MAU ELEMENTO

O ministro Celso de Mello, decano do STF, foi ao ponto que ainda não havia sido esmiuçado ao dizer que urna não é lavanderia de ilícitos, voto não é indulto e eleição não torna ninguém imune às exigências do devido processo legal.

22 outubro 2012

"SERVIR COM HONESTIDADE DE PROPOSITO"

'É sintomático o número dos integrantes da suposta quadrilha - 13'

No encaminhamento do seu voto, há pouco, durante julgamento dos mensaleiros, o ministro Marco Aurélio leu parte do discurso que fez em 2006 ao assumir a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
* São tantas e deslavadas as mentiras, tão grosseiras as justificativas, tão grande a falta de escrúpulos que não se pode cogitar somente de uma crise de valores, senão de um fosso moral e ético que parece dividir o pais em dois segmentos estanques: o da corrupção, seduzido pelo projeto de poder, e a grande massa comodata, que, apesar de mal exemplo, esforça-se para sobreviver e progredir.
* Faz de conta que não foram usadas as mais descaradas falcatruas para desviar milhões de reais em um prejuízo irreversível em um país de tantos miseráveis. Faz de conta que tais abusos não continuam se reproduzindo à luz do dia, em um desafio cínico à supremacia da lei.
* Àqueles que continuam zombando diante de tão simples obviedades, é bom lembrar que não são poucos os homens públicos brasileiros sérios, cuja honra não se afasta com o tilintar de moedas, com promessas de poder ou mesmo com retaliações, e que a imensa maioria dos servidores públicos abomina a falta de princípios dos inescrupulosos que pretendem vergar o Estado ao peso de ideologias espúrias, de mirabolantes projetos de poder.
* Aos que laboram em tamanhas tolices, nunca é demais frisar que se a ordem jurídica não aceita o desconhecimento da lei como escusa até do mais humilde dos cidadãos, muito menos há de admitir a desinformação dos fatos pelos agentes públicos, a brandirem a ignorância dos acontecimentos como tábua de salvação.


* Incumbe a cada eleitor perceber que o voto, embora individualizado, a tantos outros se seguirá, formando o grande todo necessário à escolha daqueles que o representarão. Impõe-se, nesse sagrado direito-dever, a conscientização, a análise do perfil, da vida pregressa daqueles que se apresentem, é de presumir --repito --para servir com honestidade de propósito e amor aos concidadãos, dispostos, acima de tudo, a honrar a coisa pública.
* Em síntese, é irreprochável [sem defeitos] o trabalho acusatório neste processo, mas há ataques e também devo fazer justiça aos profissionais da advocacia. Há ataques. Há um excesso de acusação.
* Em se tratando de corrupção, a paz social fica abalada em, pelo menos, legitimidade das instituições pátrias --na crença do cidadão nas instituições.
* No caso, houve a formação de uma quadrilha das mais complexas, envolvendo, na situação concreta, o núcleo dito político, o núcleo financeiro e o núcleo operacional, mostrando-se os integrantes em número de 13. É sintomático" o número de integrantes da suposta quadrilha. Treze é também o número do Partido dos Trabalhadores (PT).
* Assento a culpa daqueles que integravam o núcleo político de José Dirceu, Delúbio Soares e de José Genoino. Assento a culpa daqueles que integravam o núcleo financeiro, e é lamentável ter-se que concluir desta forma.

21 outubro 2012

PENSANDO BEM, É PRECISO PENSAR MAIS...

"Mas ainda temos muito a caminhar para chegarmos a um sistema político-partidário que reflita uma sociedade madura. Em uma votação obrigatória, haver 30% de não votantes é sem dúvida uma marca que merece registro dos que se preocupam com o rumo de nossa sociedade, uma clara reação negativa do eleitor médio.
Se o Parlamento representa com justeza a média da sociedade que o elege, há um registro de parte ponderável dela se recusando a continuar participando do jogo nos termos em que ele está colocado."

De: Merval Pereira é colunista do GLOBO e comentarista da CBN e da Globo News. É membro da Academia Brasileira de Letras e da Academia Brasileira de Filosofia. Em 2009 recebeu o prêmio Maria Moors Cabot da Universidade de Columbia de excelência jornalística, a mais importante premiação internacional. Também é membro do Board of Visitors da John S. Knight Fellowships da Universidade Stanford.

18 outubro 2012

CAMARA TEM QUE PAGAR POR DIA TRABALHADO

Câmara muda regra e deputados poderão faltar nas segundas e sextas

Alteração do regimento formaliza sessões ordinárias apenas três dias na semana

Por Isabel Braga, para  O Globo

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira, em votação simbólica, projeto de resolução que altera o regimento da Casa e formaliza a prática de sessões esvaziadas às segundas e sextas-feiras. O regimento da Casa previa sessões ordinárias durante os cinco dias da semana, mas, na grande maioria das vezes, as sessões deliberativas só são realizadas entre terça e quinta-feira.
- É a oficialização da gazeta. Agora, às segundas e sextas, é gazeta para todo mundo. É um estímulo à desmoralização da Câmara - criticou o líder do PPS, Rubens Bueno (PR).


Em nota, o presidente da Câmara, Marco Maia, criticou as declarações de Rubens Bueno. Segundo ele, a acusação do parlamentar “ é mais um devaneio de quem desconhece o Regimento da Câmara dos Deputados e a prática legislativa. O deputado fala sem ter conhecimento pleno do processo legislativo”.
“Se o deputado Rubens Bueno tivesse inteligência emocional, procuraria se informar sobre o funcionamento do Parlamento em outros países e descobriria que o Legislativo brasileiro é um dos poucos que funciona cinco dias por semana durante o ano todo”, diz Maia.

11 outubro 2012

REPUBLICA COLOCADA NOS TRILHOS DA DEMOCRACIA

Presidente do STF no auge da popularidade. Reconhecido em todo o país pelo rigor do julgamento, Joaquim Barbosa assumirá o Supremo em novembro.


Por Renata Mariz, Diego Abreu e Helena Mader
Publicação: 11/10/2012 06:00 Atualização: 11/10/2012 06:59


Natural de Paracatu, no Noroeste de Minas, Joaquim Barbosa fala cinco idiomas (Fábio Pozzembom/ABR)
Natural de Paracatu, no Noroeste de Minas, Joaquim Barbosa fala cinco idiomas
Espalhadas na internet, as imagens de Joaquim Barbosa, ora de Batman, ora de Super-Homem, dão o tom da popularidade do relator da Ação Penal 470, mais conhecida como mensalão. A cada voto pela condenação, o ministro se torna referência ética no país. De herói no imaginário popular, Barbosa foi alçado ao posto de próximo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) ontem, em respeito ao critério da antiguidade na sucessão do cargo. A postura rígida no combate à corrupção e um certo destempero na relação com os colegas aguçam as expectativas em torno da gestão do primeiro negro a comandar o STF.
A posse será em 22 de novembro, quando Carlos Ayres Britto deixar o cargo ao completar 70 anos e se aposentar compulsoriamente. O ministro Ricardo Lewandowski será o vice-presidente. 
Leia mais aqui.
Como presidente do Supremo, Joaquim Barbosa exercerá centralidade na vida brasileira. Jurídica, política e cultural. Será também presidente do Conselho Nacional de Justiça. Terá sido o implacável relator do mensalão. É o Batman das redes sociais, o que vigia a cidade e combate bandidos. Presidiará o Judiciário nas decisivas eleições para Presidência da República de 2014. Como exercerá tanto poder e influência?
 

10 outubro 2012

CUPULA DA CORRUPÇÃO NACIONAL DO PT

STF condena cúpula petista e conclui que Dirceu chefiou o mensalão

Por Fernanda Calgaro, para UOL

O STF (Supremo Tribunal Federal) encerrou nesta quarta-feira (10) o julgamento do item 6 do mensalão, no qual condenou a cúpula do PT por corrupção ativa e considerou que o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu chefiou o esquema. Além do ex-ministro, que recebeu oito dos dez votos pela condenação, a Corte considerou culpados o ex-presidente do PT (Partido dos Trabalhadores) José Genoino (nove votos a um) e o ex-tesoureiro da sigla Delúbio Soares (por unanimidade).

Foto: AFP

Também foram condenados por corrupção ativa o chamado núcleo publicitário, formado por Marcos Valério --apontado como o operador do mensalão--, seus ex-sócios Ramon Hollerbach, Cristiano Paz e Rogério Tolentino, e a ex-funcionária da agência de publicidade SMP&B Simone Vasconcelos. Foram inocentados pelo Supremo Geiza Dias, ex-funcionária da SMP&B, e o ex-ministro dos Transportes e atual prefeito de Uberaba (MG), Anderson Adauto.
Leia mais em Supremo condena cúpula petista e conclui que José Dirceu chefiou o mensalão

LULA, ZÉ DIRCEU E ZÉ GENOINO, ELES NÃO SABIAM DE NADA

Irmãos Metralha
Segundo a maioria dos ministros, a cúpula atuou para garantir que interesses do partido fossem atingidos. Para eles, José Dirceu não abandonou os assuntos do PT após tomar posse no cargo de ministro da Casa Civil.

"Não é crível a pretensa e absoluta dissociação do ministro desde sua posse de interesses partidários", disse Gilmar Mendes. "O ministro, além de cuidar dos assuntos da pasta, tinha também responsabilidade de coordenação política do governo Lula", acrescentou. "(Ele) Não só sabia do esquema de distribuição de recursos como contribuiu intelectualmente para sua elaboração".

09 outubro 2012

A CAMINHO DO PLANALTO COM AÉCIO E EDUARDO

Aécio: há identidade com PSB, mas rumo de 2014 ainda será definido

Maria Lima, O Globo
Colhendo os louros da reeleição de seu afilhado Márcio Lacerda (PSB) no primeiro turno para a prefeitura de Belo Horizonte, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) disse nesta segunda-feira estar aberto a convites para ajudar nas campanhas dos aliados em todos os estados.
O senador ressalta a grande identidade e parceria com o PSB de Eduardo Campos, mas respeita a posição de aliado do governo e que vai caber a ele decidir lá na frente se vai integrar um projeto que se contraponha ao PT, ou partir para um projeto alternativo próprio.
Aécio afirma que acredita nas chances de vitória de José Serra (PSDB) contra o petista Fernando Haddad em São Paulo, se conseguir criar a imagem de mudança. E diz que se Serra achar que pode ajudar, estará em seu palanque. Sobre possível disputa dentro do PSDB para 2014, ele disse que o candidato será o que tiver chance de ganhar, e ponto final.


Leia mais em Aécio: há identidade com PSB, mas rumo de 2014 ainda será definido

08 outubro 2012

MARCIO VENCE E FAZ MAIORIA NA CÂMARA

Ao lado de Aécio e Anastasia, Lacerda comemora reeleição na capital Prefeito se refere aos aliados como "exemplos na administração pública" e diz que o desafio em sua gestão agora é ampliar a participação social

Por Daniel Silveira e Marcelo Ernesto
Publicação: 07/10/2012 22:04 Atualização: 08/10/2012 00:23

 (Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

Em um discurso rápido e objetivo, o prefeito de Belo Horizonte Marcio Lacerda (PSB) comemorou a reeleição, conquistada com 52,69% dos votos válidos em primeiro turno. Ao lado da mulher e acompanhado pelo governador Antonio Augusto Anastasia e pelo senador Aécio Neves, Lacerda disse estar muito feliz e agradecido pela votação.

Em seus agradecimentos, o prefeito se dirigiu aos funcionários da prefeitura, ao seu vice, Délio Malheiros (PV) e a Aécio e Anastasia, se referindo aos dois últimos como “exemplos de seriedade na administração pública”.

07 outubro 2012

ENSINANDO LEITURA POLITICA DO MOMENTO ATUAL

Sinal de vida, por Fernando Henrique Cardoso

 
A condenação clara e indignada, por ministros do Supremo Tribunal Federal, do mau uso da máquina pública revigora a crença na democracia
Tenho dito e escrito que o Brasil construiu o arcabouço da democracia, mas falta dar-lhe conteúdo. A arquitetura é vistosa: independência entre os poderes, eleições regulares, alternância no poder, liberdade de imprensa e assim por diante. Falta, entretanto, o essencial: a alma democrática.
A pedra fundamental da cultura democrática, que é a crença e a efetividade de todos sermos iguais perante a lei, ainda está por se completar. Falta-nos o sentimento igualitário que dá fundamento moral à democracia. Esta não transforma de imediato os mais pobres em menos pobres. Mas deve assegurar a todos oportunidades básicas (educação, saúde, emprego) para que possam se beneficiar de melhores condições de vida. Nada de novo sob o sol, mas convém reafirmar.
Dizendo de outra maneira, há um déficit de cidadania entre nós. Nem as pessoas exigem seus direitos e cumprem suas obrigações, nem as instituições têm força para transformar em ato o que é princípio abstrato.
Ainda recentemente um ex-presidente disse sobre outro ex-presidente, em uma frase infeliz, que diante das contribuições que este teria prestado ao país não deveria estar sujeito às regras que se aplicam aos cidadãos comuns... O que é pior é que esta é a percepção da maioria do povo, nem poderia ser diferente, porque é a prática habitual.
Pois bem, parece que as coisas começam a mudar. Os debates travados no Supremo Tribunal Federal e as decisões tomadas até agora (não prejulgo resultados, nem é preciso para argumentar) indicam uma guinada nessa questão essencial. O veredicto valerá por si, mas valerá muito mais pela força de sua exemplaridade.
Condenem-se ou não os réus, o modo como a argumentação se está desenrolando é mais importante do que tudo. A repulsa aos desvios do bom cumprimento da gestão democrática expressada com veemência por Celso de Mello e com suavidade, mas igual vigor, por Ayres Britto e Cármen Lúcia, são páginas luminosas sobre o alcance do julgamento do que se chamou de “mensalão”.
Leia a íntegra em Sinal de vida

Fernando Henrique Cardoso é ex-presidente da República

06 outubro 2012

COMEÇOU A FAXINA ELEITORAL, GANHA MAS NÃO LEVA

BRASÍLIA - Até a manhã desta sexta-feira, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu 6.535 recursos sobre registros de candidaturas para as eleições deste domingo, entre os quais 2.985 recursos relativos à Lei da Ficha Limpa. Segundo balanço da Corte, até agora 2.835 recursos já foram julgados com decisões favoráveis e contrárias aos candidatos.
Em relação aos 2.985 relativos à Lei da Ficha Limpa, 678 recursos já foram julgados, mas estão pendentes porque há recursos contra decisões, em sua grande maioria, dadas de forma individual pelo ministros (decisões monocráticas). Há outros 155 recursos da Lei da Ficha Limpa, que têm decisão definitiva do TSE.
O candidato que não conseguiu uma decisão definitiva em relação a seu registro de candidatura participa da eleição, mas só assumirá, se for eleito, depois de uma decisão definitiva da justiça em seu favor. Quando o registro é negado pelo TSE, o candidato pode receber os votos, mas eles não são computados. É preciso aguardar o julgamento final de seu caso. Quando o registro é garantido pelo TSE, mas ainda cabe recurso, os votos são computados, mas pode ser desconsiderados, se a decisão final não for favorável ao candidato. Normalmente, a decisão final do registro é dada pelo plenário do TSE. Mas há quem tente recorrer ao plenário do Supremo Tribunal Federal, instância final de recurso.

Leia mais sobre esse assunto AQUI.

04 outubro 2012

DILMA CONTRARIA AOS INTERESSES DE MINAS

O PSDB divulgou nesta quinta-feira carta destinada à presidente Dilma Rousseff (PT) questionando algumas decisões do governo federal nos últimos dois anos. Assinada pelos presidentes municipal e estadual do partido, João Leite e Marcus Pestana, respectivamente, os tucanos apontaram 13 medidas do Palácio do Planalto desde o final de 2010 que consideram contrárias aos interesses do estado. A mais recente foi o veto à emenda que revisava a base de cálculo para os royalties do minério e aumentaria em R$ 300 milhões a arrecadação anual dos municípios mineiros. Também foram citados atrasos em obras de grande importância para o estado, como a duplicação da BR-381 e da BR-040 e a revitalização do Anel Rodoviário.

"Prezada presidente Dilma Rousseff,

Como não poderia deixar de ser, temos certeza que a senhora é muito bem-vinda em qualquer parte do Brasil, em especial aqui em Minas Gerias.

No entanto, acreditamos que, apesar de sua vinda ser motivada exclusivamente por interesses eleitorais, ela seria uma oportunidade importante para que seja esclarecido aos mineiros por que o governo federal vem, sistematicamente, de forma insistente e repetitiva, deixando de lado os interesses de Minas Gerais.
Por que, presidente?

1. Royalties do minério: Por que até hoje, apesar de a senhora. ter assumido compromisso nos palanques de 2010, o governo federal do PT não enviou para o Congresso Nacional o novo marco regulatório da atividade mineral, o que dificulta o aumento dos royalties do minério, prejudicando enormemente Minas Gerais?

2. Fiat em Pernambuco: Por que no final do governo Lula – governo do qual a senhora foi chefe da Casa Civil – o presidente privilegiou o seu Estado natal em detrimento de outras regiões do país e deu incentivos fiscais especiais só para Pernambuco, o que fez com que a Fiat levasse para aquele estado a sua nova fábrica, tirando milhares de empregos dos mineiros?

3. Veto à emenda que tentou corrigir injustiça contra Minas: Uma grande articulação política levou à aprovação, na Câmara dos Deputados, de uma emenda garantindo aos municípios da área mineira da Sudene os mesmos benefícios que Lula deu para o seu estado natal. Por que, apesar de aprovada pela Câmara, a Sra. vetou a emenda, tirando dos municípios mais pobres de Minas uma grande oportunidade de desenvolvimento?

4. Polo acrílico da Petrobras: Por que o polo acrílico da Petrobras – empresa da qual a Sra. era presidente do Conselho de Administração – que seria construído na Região Metropolitana de Belo Horizonte, gerando milhares de empregos, depois de anunciado foi transferido para a Bahia, terra natal do então presidente da empresa, José Sergio Gabrielli, que será candidato ao governo daquele estado justamente pelo PT, em 2014?

5. Minas excluída de investimentos estratégicos: Por que o governo federal excluiu Minas de todos os investimentos estratégicos anunciados para os próximos anos? Documento utilizado pelo ministro Guido Mantega para apresentar os investimentos que serão feitos pelo governo federal para investidores estrangeiros transforma o nosso estado em uma ilha, abandonada sem qualquer atenção por parte do governo do PT.

6. Metrô fora dos trilhos: Por que há 10 anos no poder, o governo do PT não investiu na ampliação do metrô em BH? Os últimos investimentos foram feitos por Fernando Henrique Cardoso. Em 17/8/2003 o presidente Lula, afirmou: “O metrô de BH será prioridade do governo federal”. Até hoje continuamos esperando os recursos que ainda não chegaram. Enquanto isso, os recursos para o metrô de Porto Alegre, berço político da presidente, já foram liberados.

7. Anel Rodoviário: Por que tantos anos de abandono? O Anel Rodoviário é uma rodovia federal e enquanto ocorrem graves acidentes, continuamos esperando os recursos que não chegam.

8. Rodovia Federal 381, a “Rodovia da Morte”: Tida como uma das rodovias mais perigosas do Brasil, o governo federal vem prometendo fazer a obra que nunca acontece. Prometida no PAC desde 2008, por que a obra foi empurrada agora, de novo, para o futuro?

9. Duplicação da BR-040: Por que só agora, depois de 10 anos de reiteradas promessas de duplicação da BR-040, o governo anuncia pedágios e reconhece que não fará a obra como prometido?

10. Minas é colocada de lado no Minha casa, minha vida: Segunda etapa do programa do governo federal que constrói moradias populares vai atender apenas 1,6% do déficit habitacional do estado. Por que no ranking per capita somos um dos estados menos atendidos: o 21º?

11. Aeroporto de Confins: Por que o governo federal deixou o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, de fora das privatizações feitas para melhorar a infraestrutura dos aeroportos?

12. Recursos para socorro em períodos de enchentes: Por que à época da tragédia das chuvas fomos informados de que Minas foi preterida no repasse das verbas federais? “Um mineiro vale R$ 1,46 e um pernambucano vale R$ 160,97 para a Integração Nacional”, mostrou a imprensa.

13. UPPs: Por que a promessa de que seriam construídas 218 Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) em Minas Gerais foi simplesmente cancelada?

Por fim, presidente, nunca é pouco constatar e lamentar que, entre todos os seus 39 ministros, apenas um tem a sua história política em Minas Gerais, enquanto nove são ligados ao Rio Grande do Sul.
Constatações como essas dão, lamentavelmente, veracidade à fala do presidente Lula, que a saúda, na internet, como presidente gaúcha!

Esperamos que a senhora sempre venha a Minas Gerais, não apenas para fazer campanha eleitoral, mas também como presidente da República para atender aos verdadeiros anseios e demandas dos mineiros.
Atenciosamente,

Marcus Pestana – Presidente do PSDB de Minas Gerais
João Leite – Presidente do PSDB de Belo Horizonte"

STF EM BUSCA DE ALI BABA

Para oposição, voto de relator envolve Lula no mensalão

Por Rosa Costa, Estadão.com.br

Parlamentares da oposição avaliam que o voto do relator do mensalão no Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, condenando o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, por corrupção ativa fortalece a tese de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tinha conhecimento e apoiava o esquema de compra de votos de deputados. Eles alegam que seria impossível executar o desvio de recursos públicos sem o aval do então chefe do Executivo.
"José Dirceu era o segundo na hierarquia desse esquema de corrupção", afirma o líder do PSDB, senador Alvaro Dias (PR). "O ministro era peça fundamental, foi o idealizador e o operacionalizador, e com certeza tinha o aval do presidente para agir dessa forma", argumenta. O líder tucano prevê a possibilidade de alguns dos condenados "soltarem a língua" para contar o que sabem. "Afinal, eles foram leais até aqui, mas o processo de condenação pode fazê-los mudar de posição", acredita.


Leia mais em Para oposição, voto de relator envolve Lula no mensalão

02 outubro 2012

GOVERNO LULA E BASE ALIADA VERGONHA NACIONAL


De temperamento calmo, o ministro Celso de Mello foi incisivo e se mostrou indignado ao analisar a conduta dos réus. Isso fica claro nos fragmentos do seu voto, que o ministro liberou para publicação pela revista Consultor Jurídico. Para o decano, “o ato de corrupção constitui um gesto de perversão” da ética do poder. O ministro afirmou que a República “não tolera o poder que corrompe nem admite o poder que se deixa corromper”.
Sobre a Ação Penal 470, Celso de Mello afirmou: “Este processo criminal revela a face sombria daqueles que, no controle do aparelho de Estado, transformaram a cultura da transgressão em prática ordinária e desonesta de poder, como se o exercício das instituições da República pudesse ser degradado a uma função de mera satisfação instrumental de interesses governamentais e de desígnios pessoais”.
O decano do Supremo afirmou que o cidadão “tem o direito de exigir que o Estado seja dirigido por administradores íntegros, por legisladores probos e por juízes incorruptíveis”. E emendou: “O direito ao governo honesto – nunca é demasiado reconhecê-lo – traduz uma prerrogativa insuprimível da cidadania”.
O ministro ainda classificou como marginais do poder os réus envolvidos no esquema de compra de apoio político elaborado pelo PT, de acordo com a Procuradoria-Geral da República e, agora, o Supremo Tribunal Federal.
“Esse quadro de anomalia, Senhor Presidente, revela as gravíssimas consequências que derivam dessa aliança profana, desse gesto infiel e indigno de agentes corruptores, públicos e privados, e de parlamentares corruptos, em comportamentos criminosos, devidamente comprovados, que só fazem desqualificar e desautorizar, perante as leis criminais do País, a atuação desses marginais do Poder”.
Leia os trechos mais emblemáticos do voto do ministro Celso de Mello em Fragmentos do voto proferido pelo eminente Ministro Celso de Mello na AP 470/MG, na sessão plenária de 1º de outubro de 2012.