Jornalista Jarbas Cordeiro de Campos

Minha foto
Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil
Jornalista formado pela FAFI-BH,especializado em Gestão de Sistemas e Serviços de Saúde pela ESPMG. "O Tribunal Supremo dos EUA decidiu que "só uma imprensa livre e sem amarras pode expôr eficazmente as mentiras de um governo." Nós concordamos."

21 outubro 2006

SE LULA NÃO SERVE PARA O IRMÃO, MUITO MENOS SERVIRÁ A NÓS

Irmão de Lula declara voto em Alckmin

Jackson critica corrupção e acusa petista de ´comer no mesmo prato´ de acusados

Por Ana Paula Scinocca, no Estadão, em 12 de outubro de 2006 - 13:41

SÃO PAULO - Jackson Inácio da Silva, um dos irmãos do presidente e candidato à reeleição, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), já definiu seu voto. Ao contrário do que se poderia imaginar, o mestre de obras de 52 anos - nove a menos do que o irmão presidente - vai repetir no dia 29 o que já fez no primeiro turno: votar em Geraldo Alckmin (PSDB).
Dizendo-se decepcionado com a gestão do irmão, que não vê desde a posse (em 1º de janeiro de 2003), Jackson afirmou que a administração de Lula é marcada pela escolha de uma equipe ruim.
Mal assessorado
"Ele é muito mal assessorado. Começou errando quando não soube escolher sua equipe", avaliou. "Não sou só eu quem está decepcionado com o governo Lula. É o Brasil inteiro", prosseguiu.
Jackson, que mora em Mongaguá, no litoral sul de São Paulo, com a mulher e três filhos, lamenta os escândalos de corrupção que marcaram o governo do irmão mais velho. Mas diz não acreditar que Lula ´não sabia´ de nada.
"É impossível que ele não soubesse de nada. Seria muita ingenuidade acreditar nisso", disse ontem, em entrevista, por telefone, ao Estado de S. Paulo.
"Não era isso o que esperávamos dele. Todos esperávamos um governo com mais coerência", observou. Para Jackson, o governo do petista merece, no máximo, ´nota 5 ou 6´.
Ressentimento
O irmão do presidente-candidato vai além. Disse que Lula demorou para afastar os ministros envolvidos nos escândalos de corrupção e que continua tendo relacionamento estreito com o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares - acusado de ser o operador do mensalão - e com José Dirceu, ex-chefe da Casa Civil e deputado cassado. "Eles continuam todos comendo no mesmo prato", acusou.
Sobre a escolha de votar em Alckmin, Jackson disse que o tucano é, desde o início da campanha, a ´melhor opção´ apresentada. "Eu sou contra a reeleição, ainda mais no caso do governo Lula, que deixou a desejar". Além do mais, disse ele, "o Alckmin pode representar mudança." Jackson contou que desde que assumiu a Presidência o irmão nunca mais procurou a família. "Eu falo apenas com os meus irmãos de São Paulo, como o Frei Chico", disse.
"Mas agora acho que alguém vai me ligar para reclamar da minha decisão." E logo avisa: "Vou com o Alckmin. Não tem jeito."

10 comentários:

Marco Aurélio disse...

Tenho ouvido muitos dizerem que o problema da corrupção só pode ser resolvido com a pena capital.Um dos grandes problemas que deixo para os que são a favor da pena de morte é resolverem é a questão dos inocentes.

Um abraço

Marco Aurélio

Nat disse...

Parente é serpente (mas há serpentes que comem outras serpentes)! (risos)

Mas falando sério: Lula não compareceu ao enterro de dois irmãos que faleceram; seu filho enricou de forma, no mínimo, estranha. E o Apedeuta ainda usa metáforas sobre família!

Nem Freud explica!

Bjs

Blogue da Magui disse...

Queria saber o que ele disse depois que o molosco menosprezou a sua profissão.

Stella disse...

pelo menos na família tem honestos e inteligentes

Kafé Roceiro disse...

Lapada, hein? Sinal de que não é boa bisca mesmo. No mais amigo conterrâneo, inté!

Hermano Leitao disse...

Brazilian President criminal acts. Astonishment and complacency. A criminal network inflicted on Brazilian government runs the reelection of Lula da Silva. Counting on complacent electorate and long term judicial procedures, the President put into effect a political project, including criminal acts and terror strategy, in order to remain in power at any cost. Corruption has never seemed as wide-spread in Brazil. And electoral crimes have been committed by President Lula and his Worker’s Party fellows. Rather than the virtual result on 29th October, the bigger problem is whether Lula second term would be more traumatic to democracy and to domestic economy. Unless the Brazilian Courts of Justice sentences immediately all charges of corruption against Mr. da Silva, a second term might look like a police interrogation trial.

Santa disse...

Quwerido Jarbas,

Este é mais um aviso do que um comentário. Peço desculpas se não visito meus amigos na medida que gostaria. É que infelizmente o problema da minha mão direita retrocedeu. Voltei às sessões de fisioterapia (+ 15). Consigo visitar um a três blogs por dia e tenho que interromper. Isso não impede que leia os blogs. Por outra, só não fechei o blog da santa ainda é porque minha indignação é maior do que a dor física. Bjs. E um Bom domingo!

Anônimo disse...

EXCELENTE TEXTO VAMOS ACABAR COM A PETRALHADA porem estou tambem estou preocupado com as pesquisas eleitorais em sendo eleitor do Alkmim ja que estamos numa cruzada para salvar o país e o nosso papel aqui é tentar mastigar a realidade. Digeri-la e fornecer o alimento em partículas suficientemente pequenas para que o espírito possa absorvê-las. Então vou tentar abordar a polêmica por outro ângulo. Por que o assim chamado terrorismo eleitoral contra a oposição está sendo mais eficaz do que o seu antípoda? Por que vinte dias de propaganda negativa contra Geraldo Alckmin tiveram aparentemente mais efeito do que um ano e meio de propaganda negativa contra Luiz Inácio Lula da Silva? Não é uma questão fácil de responder. Conversei com um taxista na sexta-feira. Entrei no táxi e vi um adesivo de Alckmin (meio arrancado) e outro de Lula. Meu condutor votou em Alckmin no primeiro turno e diz que vai votar em Lula no segundo. Pergunto por quê.

- Porque as safadezas da turma do Lula tem quem controle. Tem a Polícia Federal, tem o Ministério Público, tem as CPIs. Mas quando o PSDB, não permitiu a realização de 69 CPIs e nem deixou um esclarecimento sobre o escandalo dos 400 vestidos da mulher do candidato e na epoca vendeu as estatais e ninguém podia fazer nada. Ninguém fez nada e não houve a gritaria que está tendo agora, eu pergunto vale a pena acreditar no PSDB. Alem do mais o conteudo do dossie dos sangue sugas o Serra elogia os parlamentares que conseguiram as ambulancias atraves de emendas no orçamento.ISSO SO VAI ACONTECER QUANDO CRIARMOS O PARTIDO HONESTIDADE BRASILEIRO

Saramar disse...

Imagine que beleza de cidadão, preterido pelo próprio irmão!

Deus nos livre!

beijo e boa semana.

José Alberto Mostardinha disse...

Viva Jarbas:

"Vamos andando e vamos vendo... como dizia o cégo."

Um abraço,