Jornalista Jarbas Cordeiro de Campos

Minha foto
Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil
Jornalista formado pela FAFI-BH,especializado em Gestão de Sistemas e Serviços de Saúde pela ESPMG. "O Tribunal Supremo dos EUA decidiu que "só uma imprensa livre e sem amarras pode expôr eficazmente as mentiras de um governo." Nós concordamos."

05 dezembro 2006

CONFISCO ! DISTRIBUINDO RENDA DE OUTROS

Acreditem. Não é coincidência. Collor se aliou a Lula e o CONFISCO DA POUPANÇA foi ressuscitado. O assalto ao seu dinheiro terá até nome bonito: "poupança fraterna". O autor do roubo não é mais a Zélia Cardoso de Melo, mas um tal Nazareno Fonteles (PT/PI). O projeto será implantado já em 2007. COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO, PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 137.
O Projeto de Lei pretende instituir novas fontes de recursos destinadas financiar à eliminação da pobreza. Para tanto, o projeto determina que, por um período de sete anos, as pessoas físicas deverão limitar suas despesas com consumo pessoal e de sua família, ao montante equivalente a dez vezes o valor da renda per capita nacional apurada pelo IBGE.
A parcela dos rendimentos que superarem o referido "Limite Máximo de Consumo" será depositada mensalmente a título de empréstimo compulsório, em uma conta especial de caderneta de poupança, denominada "Poupança Fraterna". O não cumprimento dessa determinação legal sujeita o infrator à cobrança de multa correspondente a duas vezes o valor retido acrescida de juros de mora e correção monetária.
A devolução de tais recursos a seus titulares ocorrerá nos quatorze anos seguintes ao do início de vigência da lei, em prestações mensais e, o valor total a ser devolvido será o equivalente à metade de cada um dos depósitos efetuados. Por fim, a "Poupança Fraterna" será gerida pelo "Conselho Nacional de Poupança Fraterna", vinculado à Presidência da República, composto por representantes de Ministérios e de entidades da sociedade civil devidamente especificados na proposição.
Previna-se e use sua poupança como melhor lhe convier! Você não acredita???
Então confira: Íntegra do Projeto em:
Artigo completo em:
Leia o projeto e divulgue para não deixarmos isto acontecer !É mais uma proposta de confisco !

4 comentários:

Ricardo Rayol disse...

Uma bizarrice. Coisa de pateta. Qual seria o padrão para limitar o consumo? O dos juizes do STF? eles tambem são pessoas fisicas uai

CAntonio disse...

Caro Jarbas,

Apesar da sacanagem, da falta de neurônios e de caráter, o projeto foi retirado.

Mas fica o alerta: assim que a base aliada estiver bem alinhavada....preparemo-nos pois vem coisa muito pior...

Por exemplo fim da reeleição (mas que não vai valer para quem está no poder e portanto começarão do zero).

E mais algumas "cositas" com referência aos meios de comunicação.

Aguardemos...


SDS,

Giulia disse...

Olá, Jarbas, tomei conhecimento da sua denúncia no blog do Serjão e fui conferir o projeto. Impensável! Eu acho que para acabar com essa corja de "parlamentares" de meia tigela e intenções inconfessáveis só há um meio: o cidadão comum ir assistir suas ridículas sessões e pentelhá-los em seu próprio habitat. Eu mesma fiz isso durante alguns anos - quando ainda tinha tempo - e levava repórter a tiracolo. Cheguei a interromper uma audiência pública na Câmara Municipal, onde só se falavam besteiras. Hoje não posso mais me dar a esse luxo, mas sempre questiono o seguinte: quantos aposentados não há, entre advogados, administradores, economistas, jornalistas, gente que parece estar à espera da morte, quando poderia visitar as comissões de "trabalho" da Câmara Municipal e da Assembléia Legislativa, pegar uma "pérola" como esse projeto e chamar um repórter para dar sua opinião. Já imagino até a manchete: "Velhinho leva neto para audiência pública". Até um adolescente dava uma opinião inteligente para um projeto tão cretino. Em vez de lotar os bingos, esses velhinhos deveriam lotar as tribunas e levar a família para assistir. Eu sempre me pergunto: porque as pessoas que gostam de política esperam para ler as notícias já distorcidas e pasteurizadas por um jornal qualquer? Espero não ofendê-lo em sua condição de jornalista, pois certamente você foge ao padrão. Aliás,parabéns e obrigada pelo alerta!

cantabile disse...

CARAMBA!!!
(para não dizer outra coisa).
Estou pasma!